sábado, 21 de setembro de 2013

25º Domingo do Tempo Comum



Ano C - XXIII - Nº 1411 - 25º Domingo do Tempo Comum
Cor verde - 22/09/2013
Jesus nos orienta a investir nos valores do Reino de Deus

Preparar o ambiente celebrativo de modo acolhedor e festivo. Ornamentar um local bem bonito na porta da  Igreja onde ficará em destaque o Lecionário (ou a Bíblia). Atenção! Esse mesmo Livro deverá ser utilizado  na procissão de entrada. Valorizar a participação dos jovens e adolescentes na celebração. Cantar de forma  orante o refrão.
A Palavra está perto de ti, em tua boca, em teu coração! (bis)
01. ACOLHIDA
Animador (a) - Amados irmãos e irmãs, fiéis em Cristo, é bom estarmos reunidos para celebrar o  Dia do Senhor, as alegrias e conquistas de nossa comunidade. Neste domingo, o Senhor renova em  nós o seu amor, para nos tornar ativos, criativos e competentes na administração dos bens que Ele  nos confiou. Ilumina nos e alimenta-nos para que, fazendo bom uso das riquezas e sendo solidários  com os pobres, colhamos os frutos que nos tornam partícipes do Reino dos céus. Jubilosos,  entoemos o nosso canto.
Procissão e entrada como de costume.
02. CANTO INICIAL
1 - A Bíblia Palavra de Deus, amor revelado a nós. Presença de Deus neste mundo, dos fracos a  força e a voz.
Senhor chegamos para ouvir sua mensagem de vida para seguir, pra celebrar esse dom de  amor, com seu Espírito cantar todo louvor.
2 - A Bíblia Palavra de Deus, mensagem que traz liberdade chamando o povo pra vida vivida em  fraternidade.
3 - A Bíblia Palavra de Deus, mostrando o rumo a seguir, ensina a ser solidário, o jeito de ser mais  feliz.
Presidente - Reunidos pelo amor do Pai, façamos o sinal da nossa fé. Em nome do Pai...
Presidente - O Senhor que encaminha os corações para o amor de Deus e a constância de Cristo, esteja convosco. Bendito seja Deus...
03. DEUS NOS PERDOA
Presidente - Imploremos a misericórdia do Pai pelas nossas faltas e omissões. (pausa) Arrependidos, peçamos perdão.
- Senhor, pelas vezes que nos omitimos diante da exploração dos pobres. Nós vos pedimos perdão.
Senhor, tende piedade de nós.
- Cristo, pelas vezes que nos apegamos aos bens materiais, nos afastando da verdadeira riqueza que  é o vosso Reino. Nós vos pedimos perdão. Cristo, tende piedade de nós.
- Senhor, pelas vezes que não usamos nossa inteligência, criatividade e capacidade para promover e preservar a vida. Nós vos pedimos perdão. Senhor, tende piedade de nós.
Presidente - Deus, rico em misericórdia, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos  conduza à vida eterna. Amém.
04. MOMENTO DE LOUVOR
Presidente - Louvemos a Deus pelas pessoas e comunidades que são fiéis na administração dos  bens e partilham com alegria.
Este canto é somente para Celebração da Palavra.
Nós te glorificamos Senhor, nosso Deus, nosso Pai e nosso Criador. (bis)
1 - Nós te louvamos porque repartes conosco teus bens. Pede-nos pra repartir os nossos dons  também.
2 - Nós a Ti bendizemos, por tua santa Palavra, ela que nos orienta pra sermos fiéis na partilha.
3 - E nós Te adoramos porque é nosso Deus, nos convidas a construir na terra o Reino dos Céus.  (bis)
05. ORAÇÃO
Presidente - Ó Pai, que nos chamais a amar-vos como único Senhor, salvai-nos da cobiça das  riquezas e ajudai que nossas mãos se estendam ao serviço do próximo, para que se realize a justiça  do Reino. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Sem nenhum comentário a assembleia senta-se e canta o refrão Palavra de Deus é vida e amor, é luz que ilumina e ao mundo chegou, vamos acolher num só  coração, Palavra da libertação.
06. LEITURA DA PROFECIA DE AMÓS (8, 4-7)
07. SALMO RESPONSORIAL (112)
Louvai o Senhor, que eleva os pobres! (bis)
- Louvai, louvai, ó servos do Senhor, louvai, louvai o nome do Senhor! Bendito seja o nome do  Senhor, agora e por toda a eternidade!
- O Senhor está acima das nações, sua glória vai além dos altos céus. Quem pode comparar-se ao  nosso Deus, ao Senhor, que no alto céu tem o seu trono e se inclina para olhar o céu e a terra?
- Levanta da poeira o indigente e do lixo Ele retira o pobrezinho, para fazê-lo assentar-se com os  nobres,  assentar-se com nobres do seu povo.
08. LEITURA DA PRIMEIRA CARTA DE SÃO PAULO A TIMÓTEO (2, 1-8)
09. CANTO DE ACLAMAÇÃO
Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia. (bis)
1 - O Cristo, que era rico, de rico se fez pobre, e, assim, com sua pobreza nos fez ricos e nobres.
10. PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO SEGUNDO SÃO LUCAS (16, 1-13)
11. PARTILHA DA PALAVRA  
Neste domingo mais uma vez a comunidade é convidada a confrontar-se com Cristo, a respeito do uso dos bens materiais: “Não podeis servir a Deus e ao dinheiro”. (Lc16,1-13) Os cristãos são chamados a investir com sabedoria os bens materiais para adquirirem um tesouro nos céus. Cristo mais de uma vez chama a atenção sobre o perigo das riquezas. Quem não tem esperança, coloca seu apoio sobre os bens materiais. Na virtude da esperança, as pessoas são chamadas a viverem como senhores e senhoras da criação, sem se deixarem escravizar por ela. Justamente porque colocam sua esperança em Deus, que é o sumo Bem, não confiam nos bens terrenos como algo de absoluto. Por uma inversão de valores, as pessoas caem na tentação de substituir o bem, que é Deus, pelos bens passageiros. Os bens materiais, sobretudo o dinheiro, dão poder às pessoas; o poder gera a fama, os primeiros lugares. E basta um passo para o homem transformar a riqueza em dominação sobre os outros. Já o profeta Amós denuncia a exploração dos pobres por causa da usura e das injustiças praticadas conta eles. Deus toma a defesa dos pobres. Esta tentação da exploração dos pobres pelos mais ricos infelizmente está muito presente na história do Brasil. Quem tem, quer possuir mais. A exploração perpassa todas as classes sociais, manifestando-se até nas classes carentes, que acabam sendo exploradas pelas numerosas loterias. Nós brasileiros somos tristemente envolvidos pelo vício da exploração. Precisamos converter-nos para uma atitude de valorização do bem comum. Não podemos escravizar-nos aos bens materiais, mas devemos fazer uso deles em favor da promoção da vida pessoal, familiar e da comunidade social. Dentro do sistema econômico em que vivemos, gerar empregos, promover um salário adequado em relação ao trabalho, colocar a serviço do bem comum nossas capacidades, nossa inteligência e nossa ação. Tudo isso, começando das coisas pequenas.
São Paulo, em sua carta nos convida a fazer orações por todos os homens, especialmente pelos governantes para que promovam o bem comum do povo. Demos graças pelo bem que se realiza através dos bens materiais e peçamos para que no Brasil haja mais honestidade na administração dos bens, a fim de que, por meio deles, se possa promover a vida de todos. Como estamos agindo em relação à administração dos bens e do dinheiro em nossas comunidades?
12. PROFISSÃO DE FÉ
Presidente - No Deus que é fonte de todo bem, professemos nossa fé. Creio em Deus Pai...
13. PRECES DA COMUNIDADE
Presidente - Ao Pai amoroso que nos convida a sermos seus fiéis servidores, elevemos os nossos pedidos, dizendo: Ouvi-nos, Deus de amor.
- Senhor, fortalecei a vossa Igreja para que seja a voz profética de Deus que nos alerta a praticar a  solidariedade e a fraternidade em favor dos nossos irmãos sofredores e desamparados. Nós vos pedimos.
- Senhor, dai sabedoria às lideranças de nossa comunidade e aos nossos governantes, para que  possam servir com caridade e fraternidade, sem buscar poder e recompensas, e sem esbanjar os bens  dados por Deus para todos. Nós vos pedimos.
- Senhor, ajudai-nos a dedicarmos mais ao estudo e à leitura orante da Bíblia, principalmente, participando dos Círculos Bíblicos, para que vivenciemos com fidelidade os vossos ensinamentos.  Nós vos pedimos.
Presidente - Rezemos juntos a Oração para o mês da Bíblia:  Meu Senhor e meu Pai, envia Teu Santo Espírito, para que eu compreenda e acolha Tua Santa  Palavra! Que eu conheça e Te faça conhecer, ame e Te faça amar, sirva e Te faça servir, louve e Te  faça louvar por todas as criaturas. Concede-me a serenidade! Que eu seja instrumento de Tua paz,  buscando, a cada dia, os caminhos da fé e do amor ensinados por Teu Filho Jesus! Faze, ó Pai, que,  pela leitura da Palavra, os pecadores se convertam, os justos perseverem na graça, e todos nós  consigamos a vida eterna! Amém!
14. APRESENTAÇÃO DOS DONS
Animador(a) - A correta administração dos bens nos chama à responsabilidade e à maturidade  diante dos bens materiais. No mundo moderno onde a posse e o acúmulo reinam soberanos, o Evangelho nos convida a viver na lógica do desprendimento e da partilha. Apresentemos ao altar do  Senhor a nossa vida e a coragem das pessoas que no exercício profético de seu batismo, denunciam as injustiças, os sistemas de corrupção e de acúmulo de riquezas, existentes em nossas Igrejas e em  nossa sociedade.
Representantes da comunidade apresentam um cartaz, conforme a Campanha da Fraternidade 2010 “Vocês  não podem servir a Deus e ao dinheiro”, e uma cesta contendo alimentos e outros donativos, o livro dos  dizimistas e a carteira de trabalho, enquanto se canta.
Jesus Cristo anunciava por primeiro um novo Reino de justiça e seus valores: “Vós não podeis  servir a Deus e ao dinheiro e muito menos agradar a dois senhores.”
1 - Voz de um profeta contra o ídolo e a cobiça: “Endireitai hoje os caminhos do Senhor!” Produzi frutos de partilha e de justiça! Chegou o Reino: Convertei-vos ao amor!
15. CANTO DAS OFERENDAS
(onde houver Celebração da Palavra)
1 - Numa terra distante daqui um povo buscava sua libertação, este povo era um povo de escravos,  já sem esperança no seu coração. Deste povo surgiu um profeta, de sua vida ao Senhor fez oferta, ao ouvir a Palavra de Deus, que é amor, o seu povo libertou. (bis)
2 - Mas aqui, neste chão, nossa terra, um povo sofrido eleva suas mãos, fala alto o Senhor por suas  vozes, que clamam justiça e libertação. Este povo também tem profeta, de sua vida ao Senhor faz  oferta, escutando a Palavra de Deus lhe chamar, quer seu povo libertar. (bis) (onde houver Celebração Eucarística)
1 - Tanta coisa a Bíblia ensina, uma delas é partilhar, pra mostrar que aprendemos o gesto, vamos  todos até o altar.
Nesta mesa deixar nossos dons pro Senhor transformá-los em vida com este pão e este vinho  bendito, nosso mundo não terá feridas.
2 - Tanta coisa Jesus nos falou, ensinou o povo a repartir, pra mostrar que aprendemos o gesto, hoje  também fazemos aqui.
3 - Tanta coisa os profetas falaram, sua vida ao Senhor foi oferta, pra mostrar que aprendemos o  gesto, neste mundo vamos ser profetas.
16. PAI NOSSO
Presidente - Iluminados pela Palavra de Deus e guiados pelos ensinamentos de Jesus, rezemos a  oração da fraternidade. Pai Nosso...
17. ABRAÇO DA PAZ
Animador(a) - No desejo de servir com humildade, de promover a paz e a justiça em nosso meio, saudemo-nos fraternalmente. (à escolha)
18. CANTO DE COMUNHÃO
1 - A Palavra de Deus é convite, pra vivermos em comunhão, ela chama, convoca, insiste pra partir  e repartir o pão. É também ela que nos anima a sentar nessa mesa de paz e ser povo de Deus que caminha com amor novo mundo refaz.
É a Palavra, de Deus uma luz é ela que nos alimenta com o pão, Cristo Jesus é a força que nos sustenta.
2 - A Palavra de Deus é que chama a ser sempre uma comunidade, pois é dela que a vida emana pela força da fraternidade.
3 - A Palavra de Deus é história, da história de Deus com a gente, neste pão, neste vinho agora a memória de um Deus presente.
19. ORAÇÃO
Presidente - Ó Deus, Criador do universo e Senhor da história, fortalecei em nós a comunhão no vosso amor para que possamos ser sempre fiéis na administração dos bens que nos confiastes. Por Cristo, nosso Senhor. Amém. 20. NOTÍCIAS E AVISOS
20. BÊNÇÃO
Presidente - Deus vos abençoe e vos guarde. Amém.
- Ele vos mostre sua face e se compadeça de vós. Amém.
- Volva para vós o seu olhar e vos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-vos o Deus todo-poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
- Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.
22. CANTO FINAL
Toda Bíblia é comunicação de um Deus amor, de um Deus irmão. É feliz quem crê na revelação, quem tem Deus no coração.
1 - Jesus Cristo é a Palavra, pura imagem de Deus Pai. Ele é vida e verdade, a suprema caridade.
2 - Os profetas sempre mostram a vontade do Senhor, precisamos ser profetas, para o mundo ser melhor.
LEITURA ORANTE DA BÍBLIA
Ao ler a Bíblia, tenha bem presente que seu texto não é só uma janela por onde você olha para saber o que aconteceu com os outros no passado; é também um espelho, um “símbolo”, onde você olha para saber o que está acontecendo com você. A Leitura Orante diária é como a chuva mansa que, aos poucos, vai fecundando o terreno. Entrando em diálogo com Deus e meditando a sua Palavra, você cresce como árvore plantada à beira dos córregos. Você não vê o crescimento, mas perceberá o resultado no encontro renovado consigo, com Deus e com os outros. É como diz o canto: “É como a chuva que lava, é como o fogo que arrasa, Tua Palavra é assim; não passa por mim sem deixar um sinal”. Quando você faz Leitura Orante, o principal objetivo não é interpretar a Bíblia, mas interpretar a vida. Não é somente conhecer o conteúdo do Livro Sagrado, mas, ajudado pela Palavra escrita, descobrir, assumir e celebrar a Palavra viva que Deus fala hoje na sua vida, na nossa vida, na vida do povo, na realidade do mundo. Crescer na fé e, como o profeta Elias, experimentar, cada vez mais, que “vivo é o Senhor, em cuja presença estou!” 

fonte:  www.homilia.com


Um comentário:

  1. Gosto de visitar este espaço. Parabéns pelo trabalho.
    Deus te guarde.
    Luciana Dias

    ResponderExcluir